Quanto você deve ganhar de peso durante a gestação ?

Minha experiência na Maratona Internacional de São Paulo 2015 !!
18/05/2015
Aprenda a atravessar de forma saudável os inconvenientes que surgem na gestação !!
23/05/2015
Exibir tudo

O ganho de peso durante a gestação é algo que assombra as mulheres há muitos anos, antigamente, no tempo dos nossos avós, era bonito e ” saudável” ser uma grávida obesa, bem redondinha, isso era visto como saúde pela cultura popular, porém com o passar dos anos cada vez mais fica comprovado que isso está longe de ser saudável, da mesma forma que o pouco ganho de peso durante a gestão é prejudicial para seu bebê, o ganho excessivo também é !

 

6slide_600x450Não caia na história de que você precisa ” curtir” a gravidez e comer como se não houvesse amanhã !!! Em 42 semanas no máximo seu bebê vai nascer e você ainda terá que arcar com as consequências dos abusos !

 

 

O seu bebê cresce lentamente 24 horas por dia, um feto em crescimento desenvolve 100mil células cerebrais por minuto ! Após a 26ª semana de gestação o bebê ganha cerca de 30gramas por dia.  É um período onde há uma demanda maior de energia para a formação do novo ser humano que está no seu útero, por essa razão é um período onde não pode haver grandes restrições calóricas !

 

Pular refeições ou lanches poderá acarretar em riscos aumentados de hipoglicemia para mamãe e para o bebê !! Porém comer em excesso e alimentos calóricos de baixo valor nutricional também vai prejudicar a saúde da mamãe e do bebê .

As recomendações de ganho de peso durante a gestação serão individuais de acordo com o seu peso antes da gravidez. Por essa razão as recomendações são que a gestação seja planejada e a mulher que está acima do peso e gostaria de engravidar perca o excesso de peso antes de engravidar. Mas como nem sempre isso é possível, sim, existem inúmeros casos de gestação onde a mamãe não estava preparada e nem planejando a chegada do novo bebê devemos tratar as mamães que engravidam acima do peso e orientar uma dieta específica onde não falte nutrientes para o bebê mas que também não piore a situação do excesso de peso.

tabela-IMC-600x214

Com base no IMC, as recomendações básicas para o ganho de peso durante a gestação de feto único ( apenas 1 bebê) são :

– Mulheres que iniciam a gestação abaixo do peso ( menos do que 90% do ideal), é desejável um aumento de 12,5 a 18kg. 

– Mulheres que iniciam com peso normal devem ganhar de 11,33 a 15kg

– Mulheres que encontram-se com sobrepeso devem ganhar entre 6,5 a 11,4 Kg

– Mulheres que encontram-se em grau de obesidade devem ganhar entre 4,9 e 9 Kg durante todas as 42 semanas de gestação.

 

De acordo com a ABESO, o ganho de peso em uma mulher saudável é decorrente de:

Distribuição do ganho de peso materno durante a gestação Produtos da concepção

– Feto: 2,7Kg a 3,6 Kg

– Líquido aminiótico: 0,9Kg a 1,4 Kg

– Placenta: 0,9 Kg a a 1,4 Kg

Aumento dos tecidos maternos

– Expansão do volume sanguíneo: 1,6Kg a 1,8Kg

– Expansão do líquido extracelular: 0,9Kg a 1,4Kg

– Crescimento do útero: 1,4Kg a 1,8Kg

– Aumento do volume de mamas: 0,7kg a 0,9kg.

– Aumento dos depósitos maternos – tecido adiposo: 3,6 Kg a 4,5 Kg

   pregnant belly on scale_0

Mulheres que ganham peso dentro dos limites propostos têm menor chance de ter filhos nos extremos de peso para idade gestacional. No entanto, cerca de 2/3 das mulheres ganham mais peso que o recomendado, o que leva a complicações durante a gestação além de contribuir para a retenção de peso pós-parto e, assim, para o desenvolvimento da obesidade e suas complicações ao longo da vida.

 Aqui listo algumas consequências do sobrepeso em mulheres gestantes, em gestantes obesas ocorre um maior risco de abortamento espontâneo.

1. Estudos que analisaram fertilidade após cirurgia bariátrica comprovaram que a perda de peso melhora a fertilidade e a regularidade dos ciclos menstruais na maioria das pacientes e portanto as chances de concepção.

rexfeatures_743382eb2. A incidência de Diabetes Melito gestacional (DMG) em gestantes obesas é três vezes maior que na população geral. No período gestacional as mulheres, mesmo com peso adequado, apresentam fisiologicamente aumento da resistência à insulina. Nas grávidas obesas essa característica fisiológica ocorre de forma exacerbada, favorecendo o desenvolvimento de DMG. A prevalência de DM 2 pré- gestacional também é maior nessa população.

 

3. O peso materno é um fator de risco independente para pré-eclampsia, assim evidências comprovam que o risco de pré-eclampsia dobra a cada aumento de 5 a 7 kg/m2 no IMC pré-gestacional.

4. Gestantes obesas também estão expostas a maior risco de parto pós-termo e infecções do trato urinário durante e gestação. Por outro lado, as obesas têm menor risco de parto pré-termo e anemia.

5. Comparadas a não obesas, parturientes obesas têm maior risco de hospitalização prolongada e infecção puerperal (independente da via de parto).

6. Essas pacientes também apresentam maior dificuldade para amamentar e o possível mecanismo que explica esse fato seria uma menor resposta da prolactina à sucção na primeira semana de puerpério.

7. Gestantes obesas têm maior dificuldade de retornar ao peso após o parto e t”em maior probabilidade de desenvolver estrias durante a gestação.

Bom, eu acredito que ficou claro aqui que nós, médicos, não incentivamos uma gestação com abdome ” tanquinho” como a mídia tem exposto ultimamente, mas é sim importantíssimo afirmar que a gestação é um período que necessita uma maior atenção nutricional e controle do ganho de peso, pois isso poderá acarretar consequências graves para mãe e bebê !!!

Portanto, planeje bem sua gestão, procure uma nutricionista no momento do teste positivo, o acompanhamento com esse profissional durante a gestão é tão importante quanto o acompanhamento com o médico obstetra.

Curta a gravidez se cuidando, cuidando do seu bebê, se exercitando de forma consciente e se alimentando de forma saudável. Curta os preparativos para a chegada do seu filho e curta sua barriga que pode sim ser linda se estiver saudável!!

 

Por Dra. Giulianna Pansera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *